logo-1.svg

PIS/Pasep tem pagamento duplo em setembro; saiba como receber

Trabalhadores que ainda não sacaram dois benefícios diferentes podem aproveitar o mês de setembro para resgatar o dinheiro

PIS/PASEP |O pagamento de uma rodada de saques ao PIS/Pasep continua disponível neste ano, mas muita gente nem ficou sabendo. O mesmo ocorreu com a liberação do benefício feita em 2020, quando os recursos referentes a 2019 foram pagos e milhares de pessoas não sacaram.

O primeiro é referente às cotas do PIS/Pasep liberadas para que trabalhou formalmente ente 1971 e 1988. Já o segundo é o abono salarial PIS/Pasep com ano-base 2019, creditado a milhões de pessoas em 2020.

A boa notícia para esses brasileiros é que o prazo para quem não sacou ainda está aberto em setembro. A solicitação do dinheiro pode ser feita pela internet, sem complicação e em poucos minutos. Saiba como fazer.

Cotas do PIS/Pasep – Mais de R$ 23 bilhões estão parados em contas bancárias aguardando cerca de 10,6 milhões de trabalhadores que atuaram entre os anos de 1970 e 1988. As cotas do PIS/Pasep foram incorporadas ao FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e seguem disponíveis até o dia 1° de junho de 2025.

Até 2019, os recursos só podiam ser resgatados em casos específicos, mas uma medida provisória editada pelo governo autorizou o saque integral pelos cotistas. Desde então, poucos funcionários de empresas privadas e servidores públicos da época procuraram seus direitos.

Para aqueles que são correntistas da Caixa, o crédito pode ter sido realizado de forma automática. O saque de quantias de até R$ 3 mil pode ser feito com o Cartão do Cidadão em um terminal de autoatendimento, lotérica ou correspondente Caixa Aqui.

Quem não tem vínculo com o banco ou quer sacar valores maiores precisa comparecer a uma agência bancária da Caixa e apresentar um documento oficial com foto para ter acesso às cotas. Na hipótese de falecimento do cotista, seus dependentes legais têm direito ao dinheiro.

Abono salarial ano-base 2019 – Já o abono salarial PIS/Pasep com ano-base 2019 pode ser solicitado por 320 mil trabalhadores que não sacaram os recursos em 2020. O benefício é um direito de quem cumpre os requisitos abaixo:

Ter cadastro ativo no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos em 2019;

Ter recebido uma remuneração média mensal de até dois salários mínimos em 2019;

Ter trabalhado para pessoa jurídica por pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, em 2019;

Estar com os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) ou eSocial.

Quem atende todas as exigências mencionadas pode solicitar a reemissão do abono em uma das unidades regionais do Ministério do Trabalho e Previdência; pela central de atendimento 158; ou pelo e-mail trabalho.uf@economia.gov.br, substituindo as letras “uf” pela sigla do estado onde mora.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp