logo-1.svg

Capão Bonito realiza mais de 50 mil exames por quadrimestre

SAÚDE PÚBLICA – Capão Bonito investiu praticamente quase 23% do seu orçamento em saúde pública no ano passado.

Uma boa parte dos recursos foi destinada a exames laboratoriais na rede pública.

Balanço realizado pela Secretaria Municipal de Saúde e apresentando em audiência pública em 2014 (dados somente de um quadrimestre) mostraram que a cidade realiza mais de 50 mil exames por quadrimestre, ou seja, uma média de 12.500 exames/mês.

Segundo planilha da Secretaria de Saúde são disponibilizados exames como colonoscopia, cardiotocografia, eletrocardiograma, endoscopia, audiometria, exames laboratoriais, preventivos do colo uterino, testes do pezinho, tomografias, ultrassonografia, glicemia capilar e teste rápido de HIV.

A média quadrimestral de ultrassonografia, por exemplo, chega a quase 600, eletrocardiograma mais 450, tomografias – 60, preventivo do colo uterino – mais de 500, o teste de glicemia capilar ultrapassa a casa dos 17 mil e os exames laboratoriais mais de 47 mil, ou seja, praticamente toda a população da cidade é atendida considerando, um contingente de 47 mil habitantes.

Os números fazem de Capão Bonito uma das cidades com maior logística de serviços laboratoriais na região sudoeste.

“O que não é possível realizar via prefeitura, contratamos serviços ou realizamos parcerias como no caso dos exames de ultrassografia na Santa Casa local. O importante no sistema é garantir que o cidadão realize o seu exame e chegue a um diagnóstico rápido”, destaca a secretária de Saúde, Angela Maria Lisboa.

Cidade vem atingindo metas – Relatório apresentado ao prefeito Julio Fernando também mostra que a cidade vem atingindo suas metas em indicadores como cobertura de população estimada pelas equipes de atenção básica, cobertura de população estimada pelas equipes de atenção básica de saúde bucal, exames citopatológicos do colo do útero em mulheres de 25 a 64 anos e a população da mesma faixa etária, exames de mamografia e rastreamento realizados em mulheres de 50 a 69 anos e mortalidade infantil.

“A questão da saúde pública é complexa e sempre será devido a realidade brasileira, onde o governo federal joga para os municípios cada vez mais responsabilidades. Capão Bonito vem procurando aperfeiçoar e melhorar a qualidade do atendimento e isto continuará sendo meta neste ano”, destacou o prefeito Julio Fernando.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp