logo-1.svg

Prefeito Júlio Fernando assina convênio para implantação do Programa Vida Longa

VIDA LONGA | A Secretaria de Estado da Habitação assinou na terça-feira (29) convênios com 14 municípios para a construção de 1.060 casas e cinco residenciais do Programa Vida Longa, destinado a acolher 110 pessoas idosas em situação de vulnerabilidade.

O evento ocorreu na sede da pasta, no centro de São Paulo, e contou com a participação do Secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary, do presidente da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), Silvio Vasconcellos, e representantes dos municípios que oficializaram doações dos terrenos para viabilizar os empreendimentos habitacionais.

“Firmamos convênios com as prefeituras de 14 municípios do Estado para atender a população, realizando sonho da casa própria e ao mesmo tempo gerando emprego e renda local”, disse Flavio Amary, secretário da Habitação. “São 1.060 novas unidades habitacionais em nove cidades e mais 110 moradias do Programa Vida Longa especialmente planejadas para pessoas idosas, que não são atendidas pelos programas habitacionais convencionais” ressaltou.

Os convênios assinados para a construção de novos conjuntos habitacionais preveem a edificação de 300 unidades habitacionais em Americana, 250 em Ferraz de Vasconcelos, 100 em Mairiporã, 100 em Jaguariúna, 100 em Várzea Paulista, 80 na cidade de Guariba, 50 em Rincão, 40 em Nova Canaã Paulista e mais outras 40 em Brejo Alegre.

De acordo com o presidente CDHU, Silvio Vasconcellos, a assinatura dos convênios é uma etapa importante da produção de conjuntos habitacionais. “A produção imobiliária tem um ciclo que envolve muitas etapas e processos. O que fizemos aqui hoje garante que esta roda de produção vai continuar girando sem interrupção e em benefício da população de São Paulo que precisa de moradia”, explicou.

Programa Vida Longa – Além da construção conjuntos habitacionais, foi autorizada a implantação do Programa Vila Longa em cinco municípios num investimento de R$ 25,1 milhão.

Capão Bonito está entre as cidades beneficiadas.

De acordo com o prefeito Júlio Fernando que esteve assinando o convênio, os condomínios são voltados a pessoas idosos que vivem preferencialmente sozinhas, em situação de vulnerabilidade social, com renda de até dois salários mínimos. Lançado em outubro de 2019, o Vida Longa integra a política habitacional do Estado e tem o caráter protetivo.

“É uma ação conjunta entre a Secretaria de Estado da Habitação, a CDHU e a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, articulada com os municípios paulistas interessados”, destacou o prefeito de Capão Bonito.

Os condomínios do programa serão construídos nas cidades de Socorro (14 unidades), Salto (24), Capão Bonito (26), Atibaia (24) e Tatuí (22).

Os imóveis seguem um padrão especialmente definido para este grupo etário, são projetados segundo parâmetros de acessibilidade do Desenho Universal, que estabelecem um conceito arquitetônico adaptável para permitir facilidade no uso da moradia por qualquer indivíduo com dificuldade de locomoção, temporária ou permanente. Todos têm cozinha, sala de estar e dormitório conjugados, banheiro e área de serviço.

Para incentivar o processo de socialização dos moradores, o residencial tem espaços comuns de convivência e lazer, com salão com refeitório e área para assistir televisão, área externa com churrasqueira e forno à lenha, aparelhos para atividade física, bancos de jardim, horta elevada e paisagismo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp