logo-1.svg

Capão Bonito é integrada oficialmente ao Mapa do Turismo

Programa federal visa incentivar políticas públicas para o setor

Por Wagner D´Antonio

MAPA DO TURISMO – Capão Bonito foi cadastrado no Programa de Regionalização do Turismo, do Ministério do Turismo. 

Após o processo de checagem realizado pela comissão, a prefeitura recebeu na última sexta-feira, 13/05, a confirmação, sendo oficialmente integrada ao Mapa do Turismo Brasileiro.

Dentre os documentos oficializados, estão: a Certificação que Capão Bonito integra oficialmente ao Sistema de Informações do Mapa do Turismo Brasileiro, o Certificado que reconhece o Conselho Municipal de Turismo de Capão Bonito registrado no Sistema de Informações do Mapa do Turismo Brasileiro e o Certificado da Região Turística “Veredas da Mata Atlântica” do qual Capão Bonito faz parte, registrada no Sistema de Informações do Mapa do Turismo Brasileiro.

Capão Bonito recebeu classificação “C” conforme relatório do Ministério do Turismo.

Para o prefeito Júlio Fernando, a inclusão no Mapa mostra que as ações de Capão Bonito estão no rumo certo.

“É um setor com alta capacidade de geração de emprego e estamos preparando novas ações estruturadas que serão muito importantes. Agradeço o trabalho dos membros do nosso Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) através da presidente profª. Janaina Faia e também do assessor de Relações Institucionais – Matheus Francatto, além de outros agentes públicos e parceiros que não estão medindo esforços para que o turismo avance ainda mais”, afirmou o prefeito.

De acordo com o Ministério do Turismo, a partir deste ano, gestores de turismo municipais podem atualizar informações ou cadastrar municípios a qualquer tempo e não mais a cada dois anos, como era o processo anterior de elaboração do Mapa do Turismo. Com a medida, a plataforma de atualização permanece aberta durante todo o ano.

O MAPA – O Mapa do Turismo Brasileiro é um instrumento no âmbito do Programa de Regionalização do Turismo que define a área – recorte territorial – a ser trabalhada prioritariamente pelo Ministério do Turismo no âmbito do desenvolvimento das políticas públicas. 

Além disso, os municípios são categorizados no intuito de identificar o desempenho da economia do setor nos municípios a partir de cinco variáveis cruzadas em uma análise de cluster. Elas deram origem a cinco categorias (A,B,C,D e E) diretamente relacionadas à economia do turismo: 

A) Quantidade de Estabelecimentos de Hospedagem – fonte: Relação Anual de Informações Sociais –RAIS 2017; 

B) Quantidade de Empregos em Estabelecimentos de Hospedagem – fonte: Relação Anual de Informações Sociais –RAIS 2017;

C) Quantidade Estimada de Visitantes Domésticos – fonte: Pesquisa de Demanda Doméstica 2012 – MTur/FIPE; 

D) Quantidade Estimada de Visitantes Internacionais – fonte: Pesquisa de Demanda Internacional 2017 – MTur/FIPE; 

E) Arrecadação de Impostos Federais a partir dos Meios de Hospedagem – fonte: Secretaria de Receita Federal 2017 – Ministério da Economia. 

Essas informações estão disponíveis no sitio eletrônico (www.mapa.turismo.gov.br).

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp